Notícias

Cerca de 3.200 eleitores possenses ainda não tem biometria cadastrada

Para cadastrar, é necessário comparecer ao Cartório Eleitoral de Jaguariúna; o prazo final para coleta de dados biométricos termina em 6 de maio

Cerca de 3.200 eleitores possenses ainda não tem biometria cadastrada

A Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Posse alerta os munícipes sobre o prazo final para revisão dos dados cadastrais e coleta da biometria. O procedimento é uma exigência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e acarretará o cancelamento dos títulos que não estiverem devidamente regularizados.

Em nosso município, 80,78% dos eleitores já estão com a biometria cadastrada, mas ainda restam cerca de 3.200 inadimplentes. Se você é um deles, deve se dirigir ao Cartório Eleitoral de Jaguariúna no dia e horário agendados para realizar o cadastramento. Para agendar, basta acessar o site do Tribunal Regional Eleitoral (http://www.tre-sp.jus.br), em seguida selecionar a página de agendamento. Para mais informações, entre em contato com o Cartório Eleitoral através do número (19) 3867-4234.

Em caso de cancelamento do título, o eleitor será impedido de votar nas próximas eleições e terá restrições na vida civil. Dentre os transtornos pelo cancelamento do título eleitoral, está a suspensão do CPF e consequentes bloqueios bancários, bloqueio de benefícios e suspensão salarial. Impossibilidade de renovar matrícula em estabelecimento público de ensino, se inscrever em concurso público e obter passaporte.

Deixe um comentário

Acessibilidade

Novo modelo de identidade digital padrão do site pmsaposse.sp.gov.br atende às principais recomendações de acessibilidade indicadas para web.

Garantir a acessibilidade na Web é permitir que qualquer indivíduo, utilizando qualquer tecnologia de navegação, visite qualquer ambiente web e obtenha completo entendimento das informações contidas nele, além de ter total habilidade de interação.

Nesse ambiente, buscou-se contemplar as recomendações do WCAG (World Content Accessibility Guide) do W3C e no caso do Governo Brasileiro ao e-MAG (Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico). O e-MAG está alinhado as recomendações internacionais, mas estabelece padrões de comportamento acessível para sites governamentais.

Na parte superior do site existe uma barra de menus onde se encontra atalhos de navegação padronizados, nos subitens de Acessibilidade há opções para alterar o contraste das cores e o tamanho dos objetos, essas ferramentas estão disponíveis em todas as páginas do site.