Saúde Utilidade Pública

Prevenção da gravidez na adolescência foi tema de palestras da Saúde nas escolas

Atualmente o município conta com 158 gestantes cadastradas com acompanhamento de pré-natal, dessas, 17 são adolescentes, número preocupante dado os impactos da gravidez precoce.

Prevenção da gravidez na adolescência foi tema de palestras da Saúde nas escolas

A Secretaria Municipal da Saúde de Santo Antônio de Posse, com apoio da Secretaria da Educação, e do Conselho Tutelar, promoveu nos dias 22, 23 e 24 de fevereiro, uma série de palestras socioeducativas, tendo como tema a prevenção da gravidez na adolescência. Com uma equipe multiprofissional formada por médico, enfermeira e psicóloga, a ação buscou alertar sobre os riscos e consequências de uma gravidez na adolescência, a exemplo da evasão escolar e perigos à saúde materna.

Foram abordados pelos palestrantes os métodos contraceptivos, impactos no corpo, possíveis agravamentos na saúde, além de como a gravidez na adolescência pode afetar o lado emocional e psicológico da gestante. A ação foi mais uma oportunidade para os alunos sanarem suas dúvidas e se informarem de forma correta sobre um tema tão sensível e importante.

Atualmente o município conta com 158 gestantes cadastradas com acompanhamento de pré-natal, dessas, 17 são adolescentes, número preocupante dado os impactos da gravidez precoce.

Essa é mais uma ação da Secretaria Municipal da Saúde com foco na saúde da mulher, que vem sendo realizada desde o início do ano passado com a ampliação de atendimento de ginecologia nos Postos de Saúde da Família (PSF), de modo a sanar a carência da especialidade vivenciada há anos pela população.

Métodos contraceptivos

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferta de maneira gratuita nove métodos contraceptivos que ajudam no planejamento familiar. São eles: anticoncepcional injetável mensal; anticoncepcional injetável trimestral; minipílula; pílula combinada; pílula anticoncepcional de emergência (ou pílula do dia seguinte); Dispositivo Intrauterino (DIU); preservativo feminino e preservativo masculino.

Pré-natal

A mulher deve procurar o posto de saúde mais próximo da sua residência, a partir dos primeiros indicativos, como o atraso menstrual, para diagnosticar a gestação. O objetivo é que a gestante comece o pré-natal precoce ainda no primeiro mês ou primeiro trimestre de gravidez.
Durante o atendimento de pré-natal na rede pública, a paciente já recebe o encaminhamento para a maternidade a qual fará o parto, realiza testes rápidos e consulta odontológica. A rede ainda promove a visita antecipada da gestante à maternidade e realiza busca ativa das gestantes faltosas.

Adolescência

A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza como adolescentes pessoas de 10 a 19 anos. Além do impacto emocional provocado, a gravidez na adolescência representa uma série de riscos tanto à saúde da gestante quanto à do bebê. Estudos mostram uma maior incidência de prematuridade e baixo peso em recém-nascidos de mães adolescentes, além de um maior risco de óbito perinatal. É frequente a reincidência de gravidez na adolescência, principalmente naquela menina que muda de parceiro, é solteira e tem baixa escolaridade. Também é preocupante a diminuição da idade da gravidez na adolescência.

Matéria e Fotos: Anderson Oliveira
MTB: 0092086/SP

SAÚDE

Semana de combate ao mosquito da Dengue

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com a Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, promove entre os ...