Notícias

Técnicas de terraceamento agrícola são aplicadas no município

Técnicas de terraceamento agrícola são aplicadas no município

O Departamento de Agricultura e Meio Ambiente realizou a marcação de mais uma área, de aproximadamente 250.000m², com a técnica de terraceamento agrícola.

A técnica é de extrema importância, uma vez que, a erosão do solo é um dos grandes problemas do Brasil. A cada ano são perdidos aproximadamente 600 milhões de toneladas de solo agrícola em áreas cultivadas, isso acontece devido a não aplicação de técnicas que preservem o solo da erosão, dentre elas a não utilização de terraços. Estima-se que o prejuízo decorrente da perda dos nutrientes pela erosão é estimado em 6 bilhões por ano.

Nos dias atuais, com as diversas técnicas existentes para a realização do preparo do solo, entre elas o plantio direto e o cultivo mínimo, cada vez mais os produtores tem deixado de lado o terraceamento agrícola, já que os mesmos acreditam que através das técnicas acimas citadas não ocorra perda do solo por erosão.

Terraceamento

terraceamento é uma técnica agrícola adotada para a contenção de erosões causadas pelo escoamento superficial das águas, em áreas de vertentes. Essa técnica é aplicada ao parcelar uma área inclinada em várias rampas. Com isso, as águas das chuvas, ao escoarem superficialmente, perdem sua força, removendo menos sedimentos do solo e causando menos impactos sobre ele.

Como nossa região vem enfrentando nos últimos anos um déficit hídrico, além de evitar a erosão nas áreas de cultivo, o terraceamento também é importante no sentido de aumentar o aproveitamento da água, pois, dependendo do tipo de terraço aplicado, as águas das chuvas são armazenadas ou retidas, podendo ser reaproveitadas ou direcionadas para outros lugares, o que proporciona uma maior faixa de água que infiltra diretamente na superfície do solo e no subsolo, fortalecendo a vazão das nascentes mesmos em épocas de seca.

Deixe um comentário