Educação Eventos

Prefeitura promove evento contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Prefeitura promove evento contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Posse, através da Diretoria de Desenvolvimento Social e Cidadania, realiza no sábado, dia 19 de maio, na Praça Coronel David Batista (Matriz), o evento “Faça Bonito”.

O evento marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado no dia 18 de maio, segundo Lei Federal 9.970/00.

Com início marcado para às 9 horas, a ação terá apresentações culturais, área de brinquedos para as crianças presentes, pipoca e algodão doce. Os alunos do Projeto Guri farão a abertura do “Faça Bonito” e um vídeo de conscientização sobre o tema também será exibido.

O evento busca mobilizar a população possense e conscientizá-la sobre o problema da violência praticada contra crianças e adolescentes. O assunto também é trabalhado constantemente no município pelos profissionais da área, como conta a diretora de Desenvolvimento Social Mayra Nini.

“Neste mês as crianças e adolescentes dos grupos de fortalecimento de vínculo do CRAS estão trabalhando o tema e se preparando para serem multiplicadores nas escolas e comunidade em que estão inseridos. O CRAS também fará um trabalho de conscientização no Projeto Guri e em algumas igrejas que solicitaram uma palestra sobre o tema”, explica a diretora.

EDUCAÇÃO

Na área de Educação, o Centro de Referência da Assistência Social, CRAS, começará um Projeto Piloto de conscientização e prevenção ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes na Escola Conceição Godoy Menuzzo. O projeto inclui a visita quinzenal da equipe de técnicos, formada por um assistente social e um psicólogo, para a realização de atividades sobre o tema, esclarecimento de dúvidas, palestras sobre o assunto e um trabalho com as famílias das crianças, para que os mesmos saibam identificar os sinais e os perigos apresentados pelas vítimas.

Segundo a diretora de Desenvolvimento Social, a intenção é que o projeto seja levado a outras escolas. “Gradativamente, queremos levar o projeto para todas as escolas, visto que hoje no município temos casos de criança menores de 3 anos que foram vítimas de violência sexual. Nosso principal objetivo é o de que a sociedade se una para combater a violência sexual de crianças e adolescentes”, finaliza.

Após identificada a suspeita de violência sexual o Centro de Referência Especializado de Assistência Social, CREAS, começa o trabalho especializado com a família para que possam superar esta violação. O CREAS trabalha com a família após ter ocorrido a violência sexual, contribuindo para romper com padrões violadores de direitos no interior da família; para a reparação de danos e da incidência de violação de direitos e prevenir a reincidência de violações.

Deixe um comentário