Saúde

Secretaria de Saúde reúne com população e com diretores da prefeitura para tratar de prevenção e combate à Dengue

Mosquito transmissor Aedes Aegypti é responsável por diversas doenças. Trabalho intenso será realizado na cidade para evitar surto de doenças

Secretaria de Saúde reúne com população e com diretores da prefeitura para tratar de prevenção e combate à Dengue

Na manhã de segunda-feira, 27/11, a Secretaria de Saúde através da Vigilância Epidemiológica reuniu com diretores da prefeitura, vereadores, cooperados da CooperPosse, diretores e representantes da Secretaria Municipal de Educação, Diretores e Secretários Municipais e população em geral para apresentar a situação do município relacionadas às doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Febre amarela, dengue, zika e chikungunya são às doenças que preocupam os gestores da saúde do município.

O mosquito Aedes aegypti começou a assustar os brasileiros com a transmissão da dengue. Depois, o país acompanhou o surgimento de uma nova doença desconhecida: a zika. Esse novo vírus passou a ser o principal medo das grávidas e alvo de pesquisas por todo o mundo. Mal ele chegou e surgiu a chikungunya, que superou os casos do vírus da zika em 2016 e ainda precisa ser estudado para a ciência entender suas consequências. E, agora, os mosquitos Haemagogus e Sabethes transmitem a febre amarela em Minas Gerais, um novo surto que ocorre após 10 anos – o último aumento do número de casos ocorreu em 2007.

TRANSMISSÃO DAS DOENÇAS

A zika, a chikungunya e a dengue são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. No caso da zika, a transmissão também ocorre de mãe para filho durante a gravidez e por via sexual. A dengue e a febre amarela são passadas apenas por meio dos mosquitos. No caso da chikungunya, possíveis outras formas de transmissão ainda são investigadas.

PROTEÇÃO

Para evitar a proliferação dos mosquitos, é importante não deixar água parada. Para evitar as picadas, é possível colocar redes nas janelas, vestir roupas com mangas compridas nas áreas de risco e usar repelente.

MACACO X FEBRE AMARELA

A morte de macacos é o primeiro sinal de alerta de que a febre amarela voltou a circular com maior intensidade em uma região, mas em hipótese alguma deve matar esses animais.

Deixe um comentário