Prefeitura realiza limpeza em terrenos privados para evitar a proliferação da dengue

A Prefeitura de Santo Antônio de Posse dá segmento no trabalho intensivo de combate à dengue

Prefeitura realiza limpeza em terrenos privados para evitar a proliferação da dengue

Após a contratação temporária de 50 pessoas para dar apoio a equipe dos agentes de controle de vetores nas inspeções dos terrenos construídos, a administração deu início nesta semana na limpeza dos terrenos não construídos e imóveis abandonados e desocupados.

Para que a ação fosse possível, uma empresa terceirizada foi contratada para atuar no recolhimento de todo tipo de material que possa acumular água e também na roçagem do terreno. Após a limpeza, a Prefeitura encaminhará ao proprietário a cobrança da execução do serviço, autorizada através do Projeto de Lei Complementar n° 011/2010, Art.21, Seção III, que dispõe do Código de Posturas do Município.

A medida acima se tornou aplicável após a publicação do DECRETO Nº 3235/2018, de 26 de fevereiro de 2018, que decreta situação excepcional de emergência na saúde pública de Santo Antonio de Posse para execução de ações necessárias ao combate da proliferação do mosquito Aedes Aegypti e implementa o Programa Municipal de Combate e Prevenção à Dengue.

Reforçamos ainda que a limpeza do terreno é obrigação do proprietário e esta ação se fez necessária por conta do alto índice de casos notificados e confirmados de dengue até o final de fevereiro em Posse.

O trabalho da equipe da Vigilância Epidemiológica, seguido da realização da nebulização nas casas, teve início na quarta-feira, dia 28 de fevereiro, nos bairros Jd. Progresso, Jd. Planalto, Vila Bianchi, São Quirino, Jardim Luciana, Jd. Vila Rica, Jd. Vila Rica II e Jd. das Nações.

Deixe um comentário

Acessibilidade

Novo modelo de identidade digital padrão do site pmsaposse.sp.gov.br atende às principais recomendações de acessibilidade indicadas para web.

Garantir a acessibilidade na Web é permitir que qualquer indivíduo, utilizando qualquer tecnologia de navegação, visite qualquer ambiente web e obtenha completo entendimento das informações contidas nele, além de ter total habilidade de interação.

Nesse ambiente, buscou-se contemplar as recomendações do WCAG (World Content Accessibility Guide) do W3C e no caso do Governo Brasileiro ao e-MAG (Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico). O e-MAG está alinhado as recomendações internacionais, mas estabelece padrões de comportamento acessível para sites governamentais.

Na parte superior do site existe uma barra de menus onde se encontra atalhos de navegação padronizados, nos subitens de Acessibilidade há opções para alterar o contraste das cores e o tamanho dos objetos, essas ferramentas estão disponíveis em todas as páginas do site.