Saúde Utilidade Pública

Vacinação contra COVID-19

Em caso de dúvida, procure o Posto de Saúde da Família (PSF) mais próximo para avaliar sua situação vacinal para manter sua proteção contra o vírus.

Vacinação contra COVID-19

VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

1. Quem pode receber a vacina contra a covid-19 e quantas vacinas são neste momento?
Doses indicadas para garantir a proteção (com melhor resposta do sistema imunológico).

– Crianças de 6 meses a 4 anos: 1ª Dose e 2ª Dose ou 1ª Dose, 2ª Dose e 3ª Dose, dependendo da vacina disponível.

Após, recebe dose de reforço? Para crianças de 3 e 4 anos que receberam duas doses de Coronovac, uma dose de reforço é recomendada.

– Crianças de 5 a 11 anos: 1ª Dose, 2ª Dose e 1ª Dose de Reforço.

– Adolescentes de 12 a 17 anos: 1ª Dose, 2ª Dose e 1ª Dose de Reforço.
OBS: confirmar se pertence ao grupo prioritário para receber a Dose de Reforço com a vacina bivalente.

– Pessoas de 18 anos a 59 anos: 1ª Dose, 2ª Dose, 1ª Dose de Reforço e 2ª Dose de Reforço.
OBS: confirmar se pertence ao grupo prioritário para receber a Dose de Reforço com a vacina bivalente.

– Pessoas a partir de 60 anos: 1ª Dose, 2ª Dose e Dose de Reforço com a vacina bivalente.

– Pessoas de 12 a 17 anos com alto grau de imunossupressão: 1ª Dose, 2ª Dose e 3ª Dose de Reforço com vacina bivalente.

– Pessoas a partir de 18 anos com alto grau de imunossupressão: 1ª Dose, 2ª Dose e 3ª Dose de Reforço com vacina bivalente.

– Pessoas com viagem para o exterior: a indicação das doses é por idade conforme orientado acima. Em caso de dúvida, procurar o Posto de Saúde da Família (PSF) mais próximo para avaliar sua situação vacinal e vacina exigida no país a ser visitado.

2. Quando pode receber a Dose de Reforço?

A data fica anotada na carteira de vacinação e depende de qual vacina a pessoa recebeu.

De maneira geral, o intervalo é de 4 meses entre a última dose aplicada e a dose de reforço.

Em caso de dúvida, procurar o Posto de Saúde da Família (PSF) mais próximo para avaliar sua situação vacinal para manter sua proteção contra o vírus.

3. Dose de Reforço com a Vacina Bivalente: o que é e quem pode ser vacinado?

A vacina Pfizer bivalente conta com cepas atuais contra o coronavírus, incluindo a proteção contra a variante Ômicron, indicada como dose de reforço para melhor resposta do sistema imunológico. Isso significa maior proteção.

CROGOGRAMA: quem e quando deve receber vacina bivalente?

Neste momento: as pessoas que já receberam pelo menos duas doses do esquema vacinal, sendo a última há no mínimo 4 meses, dos seguintes grupos:

– a partir de 18 anos: todas as pessoas.

– a partir de 12 anos:
* pessoas imunocomprometidas
* pessoas vivendo em Instituição de Longa Permanência
* indígenas
* população ribeirinha
* quilombolas

– Gestantes e Puérperas (até 45 dias após a data do parto).

– Trabalhadores da Saúde:

*Pessoas que trabalham em estabelecimentos de saúde. Exemplo: hospitais, clínicas, ambulatórios, serviços de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais.
*Inclui os trabalhadores de apoio. Exemplo: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores etc.
*Inclui cuidadores de idosos, doulas/parteiras, estagiários ou residentes das profissões das áreas de saúde que estão atuando nos serviços de Saúde e o estudante da área da saúde que estiver prestando atendimento na assistência dos serviços.

OBS: inclui um familiar diretamente responsável pelo cuidado de uma pessoa gravemente enferma ou com deficiência permanente que impossibilite o autocuidado. Neste caso, importante esclarecer que não estão inclusos todos os familiares, apenas o familiar diretamente responsável pelo cuidado ponto.

Pessoas com deficiência permanente (a partir de 12 anos)

Adolescentes cumprindo medidas socioeducativas (menores de 18 anos)

Funcionários do sistema de privação de liberdade

Pessoas com comorbidades a partir de 12 anos

*Arritmias cardíacas
*Cardiopatias congênita no adulto
*Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
*Diabetes mellitus
*Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
*Doença hepática crônica
*Doenças neurológicas crônicas e distrofias musculares
*Doença renal crônica
*Hemoglobinopatias e disfunções esplênicas graves
*Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
*Hipertensão arterial estágio 3
*Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo
*Insuficiência cardíaca (IC)
*Miocardiopatias e Pericardiopatias
*Obesidade mórbida
*Pneumopatias crônicas graves
*Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
*Síndromes coronarianas
*Síndrome de Down e outras Síndromes genéticas
*Valvopatias

SEGURANÇA

Defesa Civil recebe novo veículo

Através da parceria com o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Segurança Pública, conquistou um ...
NOTÍCIAS

Novas conselheiras tutelares tomam posse

Com a importante missão de zelar pelos direitos de nossas crianças e adolescentes, as novas conselheiras tutelares de Santo Antônio de Posse ...